Orientações Médicas

Maternidades São Gonçalo, Rio de Janeiro

Maternidades em São Gonçalo. Conheça estabelecimentos do segmento em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes.

Fun Kid Confecções
(21) 2603-0408
r João Caetano, 457 lj 5, Alcântara
São Gonçalo, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Baby do Alcântara
(21) 2603-2010
r Jovelino Oliveira Viana, 10, Lj A, Alcantara
São Gonçalo, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Pingo de Gente
(21) 2712-5234
pça Luíz Palmier,Dr, 53, Lj 3, Centro
São Gonçalo, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Silhueta Infantil Modas Ltda
(21) 2601-7430
r Alfredo Backer,Dr, 732, Alcantara
São Gonçalo, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Elo Infantil
(21) 2605-0454
r Dr Nilo Peçanha, 56 lj 11, Centro
São Gonçalo, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Pingo de Gente
(21) 2701-0928
r Jovelino Oliveira Viana, 109, Lj 13, Alcantara
São Gonçalo, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Só Nene
(21) 2601-3731
r Antônio Alves, 55, Lj 3, Alcantara
São Gonçalo, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
France Moda Infantil
(21) 2614-2541
r João Caetano, 166 lj 3, Alcântara
São Gonçalo, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Bakuri Roupas Infantis Ltda
(21) 2602-5241
r Palmira Ninho, 79, Alcantara
São Gonçalo, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Love Baby Comércio de Roupas
(21) 2602-5281
r Dr Alfredo Backer, 785 lj 5, Alcântara
São Gonçalo, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Aleitamento Materno: problemas do aleitamento artificial

Fornecido por:


Problemas do aleitamento artificial

  • Mais diarréia e infecção respiratória;
  • Diarréia persistente;
  • Desnutrição e deficiência de vitamina A;
  • Maior mortalidade;
  • Não protege da gravidez;
  • Interfere no vínculo;
  • Mais alergia e intolerância a leite;
  • Maior risco de doenças crônicas;
  • Obesidade;
  • Menor desempenho em testes de inteligência;
  • Maior risco de anemia, câncer de ovário e de mama.

Técnica de amamentação

Uma boa técnica de amamentação é indispensável para o seu sucesso, uma vez que previne o trauma nos mamilos e garante a retirada efetiva do leite pela criança. O bebê deve ser amamentado numa posição que seja confortável para ele e para a mãe, que não interfira com a sua capacidade de abocanhar a mama, de retirar o leite efetivamente, assim como de deglutir e respirar livremente. A mãe deve estar relaxada e segurar o bebê completamente voltado para si. Estudos com cinerradiografias e ultra-som mostram que é importante a criança abocanhar cerca de 2cm do tecido mamário além do mamilo para que a amamentação seja eficiente. A criança que não abocanha uma porção adequada da auréola tende a causar trauma nos mamilos e pode não ganhar peso adequadamente, apesar de permanecer longo tempo no peito. As mamadas ineficazes dificultam a manutenção da produção adequada de leite, e uma má estimulação dos mamilos pode diminuir o reflexo da saída do leite.

O bebê que pega incorretamente no peito é capaz de obter o chamado leite anterior, mas tem dificuldade de retirar o leite posterior, mais nutritivo e rico em gorduras. Os lábios do bebê devem ficar levemente voltados para fora, se os lábios estão apertados indicam que ele não conseguiu pegar em todo o tecido suficiente. É importante enfatizar que quando a criança é amamentada numa posição correta e tem uma pega boa, a mãe não sente dor.

Quando a mama está muito cheia ou ingurgitada, o bebê não consegue abocanhar adequadamente a auréola. Em tais casos, recomenda-se, antes da mamada, a expressão manual da auréola ingurgitada.

Problemas com a amamentação e manejo

1.   Má técnica de amamentação.

2.   Saciar a criança com suplementos líquidos, fazendo-a espaçar mais as mamadas, com conseqüente diminuição da sucção dos mamilos.

3.   Uso de chupetas (bico) que podem funcionar como um substituto para as mamadas freqüentes.

4.   Uso de protetores de mamilos, interferindo nos reflexos produzidos pela sucção.

5.   Horários fixos de mamadas, dificultando o ajuste da produção do leite à exigência da criança. 

6.   Mamadas muito curtas ou num só seio, estimulando pouco o mamilo.

7.   Fadiga ou tensão materna, os quais interferem no reflexo de descida do leite.

8.   Uso de drogas que interferem na produção do leite (anticoncepcionais orais, nicotina em excesso, bromo...

Clique aqui para ler este artigo em Orientações Médicas