Orientações Médicas

Médico Oncologista Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul

Médicos oncologistas em Bento Gonçalves. Conheça clínicas médicas em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes.

Silvana Maria Piccoli
(54) 3451-7066
Saldanha Marinho 435 - 801
Bento Goncalves, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Gustavo Missiaggia
(54) 3462-2542
Rua Julio de Castilhos 42 - 308
Garibaldi, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Adriano Alves Muller
(54) 3452-6635
R Jose Mario Monaco 349 - Sl. 804
Bento Goncalves, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Antonio Fabiano Ferreira Filho
(51) 3525-0197
Av. Mauricio Cardoso 833 conj 12
Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Ricardo Preger
(51) 3328-2035
Av Carlos Gomes 403 - Sl. 905
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Solange Maria Toffoli
(54) 3452-4677
Rua Jose Mario Monaco 393 - Sala 502
Bento Goncalves, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Wilson Bridi
(51) 480-1545
R Bento Goncalves 355
Guaiba, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Antonio Carlos Koff
(54) 3452-2108
R Jose Mario Monaco 309
Bento Goncalves, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Rodrigo Ughini Villarroel
(54) 3311-2578
R Uruguai 2001 - Blb 8 Andar
Passo Fundo, Rio Grande do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Maria Clara Valadao
(55) 3222-3033
Pinheiro Machado 2350 - Terreo Bloco 2
Santa Maria, Rio Grande do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Câncer .::. Em respostas selecionadas da Dra. Sonia

Fornecido por:

 



O Câncer está entre as quatro primeiras causas de mortes no Brasil e infelizmente, ainda é uma doença cercada por muito preconceito e desinformação por parte da população em geral. Além disso, os médicos às vezes atrasam o diagnóstico e muitas vezes atrasam até o tratamento, por achar que o problema não tem solução.

Estimativas feitas pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca) mostram que deverão ser diagnosticados mais de 337 mil novos casos, e a previsão é de que cerca de 112 mil pessoas deverão morrer vitimadas por tumores.

De acordo com o Inca, os tipos mais comuns e que mais matam no Brasil são os cânceres de mama, próstata, pele, pulmão, útero e estômago.

Segundo especialistas envolvidos com o problema, o medo do diagnóstico da doença afasta as pessoas dos consultórios, fazendo com que as chances do paciente se beneficiar, com as novas formas de tratamento, (os avanços conquistados na área impressionam) sejam nulas.

Portanto, o diagnóstico precoce contribui em grande parte para o sucesso do tratamento.

O medo do diagnóstico entre os brasileiros é tão grande, que dados comparando o Brasil com os Estados Unidos mostram que nos EUA, onde a taxa de diagnóstico precoce é alta, a relação entre o número de novos casos da doença para o número de mortes é 22%, enquanto que no Brasil este índice sobe para 40%.

A nossa intenção é mostrar através deste artigo que o câncer pode ser prevenido e tratado.

É mostrar a todas as pessoas que por mais assustadora que seja a doença, ela tem cura.

Deve-se procurar mudar a mentalidade da população e, de muitos profissionais em relação à doença, de forma a trazermos mais pacientes aos consultórios para que realizem exames de detecção precoce e assim, terem chances de fazer uso dos melhores tratamentos disponíveis.

De acordo com os maiores especialistas da área, os principais fatores que podem contribuir para o surgimento do câncer, além do fator genético (forte histórico familiar), são: maus hábitos alimentares, fumo, estresse e a obesidade.

Muitos componentes da dieta alimentar tem sido relacionados com o processo de desenvolvimento do câncer, principalmente o de mama, cólon (intestino grosso), reto, próstata, esôfago e estômago. Os estudos mostram que 1/3 de todos os tipos de cânceres estão relacionados às dietas inadequadas. Uma alimentação pobre em fibras, com altos teores de gorduras e altos níveis calóricos (hambúrguer, batata frita, bacon, frituras em geral, etc) está relacionada a um maior risco para o desenvolvimento de câncer de cólon, reto e mama, enquanto que cânceres como o de esôfago e estômago estão relacionados mais com o consumo de alimentos defumados, assados na brasa e aqueles preservados em sal. Churrasco provoca câncer de acordo com muitos especialistas, só o cigarro pode ser mais perigoso do que as picanhas, lombos e lingüiças assados na brasa ou defumados.

Além do excesso de gordura, que dificulta a digestão, forçando o fí...

Clique aqui para ler este artigo em Orientações Médicas